Festival Internacional
de Fotografia de Cabo Verde
14 NOV. - 12 DEZ.
Mindelo e Porto Novo
Cabo Verde
20 NOV. - 5 DEZ.
Residência Artística

A Residência Artística é uma actividade programada no âmbito da 2a edição do Festival Internacional de Fotografia de Cabo Verde e pretende funcionar como uma ferramenta de desenvolvimento das capacidades de produção e criação artística para artistas locais. Por outro lado, afirma-se como uma oportunidade de criação para os artistas internacionais residentes, fora do seu ambiente de conforto.

Num momento de globalização parece-nos cada vez mais importante a exaltação dos contextos locais em confronto com realidades globais e a miscigenação do trabalho artístico. A arte Africana atravessa um período de grande produção e de crescente visibilidade no panorama mundial da arte contemporânea. A realidade Cabo-verdiana, no que diz respeito à fotografia contemporânea, está numa fase embrionária mas em grande efervescência criativa.

Pretende-se que os artistas nacionais entrem em contacto com o processo de criação artística, através da participação directa nos projectos propostos pelos artistas residentes, como forma de fortalecimento das suas aptidões. Parece-nos que a vinda de artistas já estabelecidos para trabalhar com artistas locais no sentido de criar uma colaboração e podendo influenciar-se mutuamente e usufruir das valências de cada um, é de capital importância. Assim, procurar-se-á criar condições de cumplicidade e diálogo entre os artistas, para que o resultado final da obra seja uma soma das vontades e expectativas de ambos. Neste sentido, os artistas residentes estarão integrados na programação do FIFCV (através dos workshops, masterclasses, leitura de portfólios, ciclo de documentários, e outros), sendo responsáveis pela apresentação de temas relevantes para a criação artística contemporânea e consequente articulação de uma rede de conhecimento prático e teórico.

Para os artistas residentes será um desafio à sua capacidade criativa, e um estimulo à produção artística, resultado do confronto com uma realidade específica e necessidade de pesquisa sobre o contexto local.

Esta iniciativa pode influenciar efectivamente uma nova dinâmica de criação em Cabo Verde sendo que é também nossa intenção que o artista convidado se torne embaixador do FIFCV, ajudando desta forma a divulgar e emancipar a fotografia de autor em Cabo Verde.

A residência artística tem uma duração de 3 semanas, sendo que o conjunto das obras produzidas será apresentado publicamente no final da terceira semana de criação.





ARTISTAS CONVIDADOS
& PARTICIPAÇÕES NACIONAIS

António Júlio Duarte[Portugal]
Lisboa, 1965. Estudou fotografia no Ar.Co — Centro de Arte e Comunicação Visual em Lisboa e no Royal College of Art em Londres. A sua última exposição individual —Japão 1997— foi realizada em 2013 no Centro Cultural Vila Flor, Guimarães. Em 2014 participou na exposição colectiva Levante na Galeria 12Mail em Paris e apresentou um novo projecto de exposição e livro de autor —Medusa— no Le Bal em Paris integrado no projecto Live Editing Show / Le Bal Books Weekend / 3e Édition du Festival du Livre de Photographie du Bal, Saison Portugaise. Publicou Japan Drug, o seu segundo livro editado pela Pierre Von Kleist, em 2014 depois de White Noise publicado em 2011. Em 2013 publicou Deviation Of The Sun (ed. CCVF ).

www.antoniojulioduarte.pt

Bob Lima[Cabo Verde]

Diogo Bento[Portugal]

Evanilda Napoleão[Cabo Verde]

João Dongo[Cabo Verde]
Angola, 1974. Filho de pais cabo-verdianos, técnico de construção civil e bacharelato em Engenharia Civil em conclusão (UNICV). Autodidacta na área da pintura e fotografia com participação em workshops, exposições de âmbito social e concursos.

Mauro Pinto[Moçambique]
Nasceu em 1974, em Maputo, onde vive e trabalha. Dos primeiros contactos com o fotógrafo português Alexandre Júnior (Alex) na sua adolescência surgem as primeiras experiências no domínio da fotografia. No final dos anos 90 fez um curso de fotografia pela Monitor Internacional School e, na mesma altura, um estágio com o fotógrafo José Machado, assumindo desde logo como profissão a actividade fotográfica.

Mauro Restiffe[Brasil]

Nuno de Pina[Cabo Verde]
Mindelo, 1975. Estudou Comunicação Social com habilitação em Publicidade. É designer gráfico e docente de comunicação na Universidade Lusófona de Cabo Verde. Ao nível artístico, trabalha essencialmente fotografia e vídeo. Apresenta em 2011 a sua primeira exposição internacional, no CINEPORT (Festival de Cinema de Países de Língua Portuguesa), Brasil. Em Dezembro de 2012 apresenta em São Nicolau a exposição “AMORAMAR”, um olhar sobre as relações entre o homem e o mar, tendo como referência a localidade piscatória de Preguiça. Em 2013 participa no programa Ocupações Temporárias, em Mindelo (programa promovido pela Fundação Calouste Gulbenkian). Realizou a curta-metragem Terra Longe, seleccionada para o festival de cinema Clap Ivoire.

Pauliana Valente Pimentel[Portugal]
Lisboa, 1975. Vive em Lisboa e trabalha entre vários países. Como fotógrafa freelancer, faz trabalhos de fotoreportagem desde 1999 para diversos jornais e revistas portuguesas e estrangeiras, bem como exposições individuais e colectivas. Em 2005, participou no curso de fotografia do Programa Gulbenkian Criatividade e Criação Artística. Pertenceu ao colectivo [Kameraphoto] desde 2006 até à sua extinção em 2014. Para além de livros colectivos, em 2009 foi publicado o seu primeiro livro de autora 'VOL I', pela editora Pierre von Kleist e 'Caucase, Souvenirs de Voyage', pela Fundação Calouste Gulbenkian em 2011. Realizou também diversos filmes: “Diz-se que Portugal é um bom país para se viver”, 40 min, Portugal 2011; “Jovens de Atenas / Youth of Athens”, 13 min. Athens, Greece, 2012 e “Entre Nous”, 51 min. Portugal, France, 2014. Esteve durante cinco anos representada na Galeria 3+1 Arte Contemporânea e actualmente pela Galeria das Salgadeiras, em Lisboa. Parte da sua obra pertence a coleccionadores privados e institucionais.

www.kameraphoto.com

Sélim Harbi[Tunísia]